As aventuras da Fräulein Zimmermann


PROST!!

Oi de novo!

 

Vou deixar de contar as coisas em ordem cronológica. Eu ia contar sobre a minha visita à Fortaleza de Salzburg, mas vou contar sobre a Rupertikirtag e sobre a OKTOBERFEST de Munique.

Mas primeiro eu preciso apresentar alguém a vocês.

Estava eu, em minha segunda semana aqui, conversando com o doutor na calçada, vendo as flores de alcachofra, quando uma moça vem em nossa direção.

“Vocês são brasileiros?”

“Sim.”

“Ah, eu preciso muito conversar com alguém em português!”

Beleza, começamos a conversar, os três, e, depois, saímos as duas juntas, para dar uma volta na cidade. O nome dela é Kely e, provavelmente, vocês lerão muitas vezes esse nome no blog.

Digam “oi Kely!”

 

 

 

 

 

Fomos juntas ao Rupertikirtag. A festa parece uma mini Oktoberfest de Salzburg. Muitos homens com Lederhosen e muitas mulheres com Dinrdl, as roupas típicas da Bavária. E muito chopp, é claro. A festa aconteceu em quatro praças interligadas da cidade que são muito famosas: Residenzplatz, Domplatz, Kapitelplatz e Mozartplatz.

Kely com chopp e eu com... suco de maçã!

 

 

 

 

 

Nas “Oktoberfests” daqui o povo bebe, mas bebe mesmo!! Eles só começam a dançar quando estão muito bêbados, bem diferente da Oktober de Blumenau, em que todo mundo dança. Mas aqui tem muito mais gente com as roupas típicas em relação a Blumenau e aqui eles falam em alemão, o que deixa a festa mais autêntica! E as pessoas sabem as músicas de cor.

“Ein Prosit, ein Prosit, der Gemütlichkeit”. Quando toca essa música, as pessoas sobem nos bancos em que estavam sentadas e começam a cantar bem alto, com os copos de chopp para o alto ou batendo palmas.

Eu queria muito ter alguma foto com alguém que estivesse com traje típico. Pedi a um senhor se eu podia tirar uma foto com ele. Bebadaço! Olhem o resultado:

 

 

 

 

 

Também filmei um pouco a festa, mas preciso treinar melhor as filmagens. Ficou tudo tremido. Eu não estava bêbada! Acho que eu tomei uns três goles de chopp e a cada gole, uma careta...

Para quem quiser ver a filmagem, está na página http://mais.uol.com.br/view/jf21cjshy6po/kupertikirtag-0402386CD0A14366?types=A

Comi nessa festa um Palatschinken mit Kinderschocolad e (panqueca com chocolate do kinder ovo derretido) que foi uma das coisas mais gostosas que eu comi aqui até hoje! Muito, muito bom! Ju, Eu prometo que dessa vez eu faço panqueca pra você e com esse chocolate!

Falei de chocolate de novo, né??

A festa durou 5 dias, de 23 a 27 de setembro. Acho que eu fui três vezes. No último dia teve fogos de artifício. Filmei o estouro dos fogos. Para quem não tiver tempo ou paciência de ver o filme todo, veja de 3 minutos em diante porque é a parte mais bonita.

Bom... Não consegui publicar ainda o vídeo dos fogos.

Depois desse ensaio, que foi a Kupertikirtag, fui com a Kely, o Leandro (um amigo dela) e o Thomas (um cara do Couchsurfing de Salzburg), para a Oktoberfest de Munique! Fomos no sábado passado, dia 26/09.

A viagem de Salzburg a Munique leva 2h20 de trem. Nós compramos o Bayern Ticket, que custa 28 euros e pode ser usado por até 5 pessoas. Esse ticket é válido para o dia inteiro e para toda a região da Bavária. Ou seja, a viagem de ida e volta custou 7 euros para cada um. Sete euros para ir a Oktoberfest é um bom investimento, hein?

Foi minha 1ª viagem de trem!

 

 

 

 

A Oktober acontece no parque Theresienwiese, que é enorme! A 1ª edição ocorreu para celebrar o casamento do príncipe Ludwig I e Theresie. Hoje, é, sem dúvida algum, a maior festa folclórica da Alemanha.

Olhem quanta gente! São 6 milhões de pessoas por semana!

 

 

 

A festa acabou ontem, dia 03 de outubro. Eu entendo porque eles preferem fazer a festa em setembro. A mudança de temperatura é grande de setembro para outubro (já está frio) e as roupas típicas não esquentam nada.

Achei uma pena não termos conseguido entrar em nenhum Zettel (galpão). Há filas enormes para entrar nos galpões. Quando o galpão está lotado, deve-se esperar algumas pessoas saírem para que o mesmo número de pessoas possa entrar. E isso leva horas, porque, uma vez que o povo consegue entrar, não quer mais sair. Ficamos quase uma hora na fila, que ficou parada, então desistimos e fomos passear. Há parque de diversões, várias barraquinhas com muitos tipos de Bretzels e Wurst (salsicha). Eu inclusive achei uma barraquinha da família.

 

 

 

 

 

E para variar, não vou falar do que eu comi, senão tem gente que vai reclamar. Não tinha chocolate!

E tem muita gente que se passa. Normal, pois, cada caneco de chopp que se compra tem 1 litro e as pessoas começam a beber às 9h (sim, da manhã!). Levei uma cabeçada de um bêbado que quase me fez cair.

A Kely, incrivelmente encontrou, ao acaso, todas as amigas brasileiras possíveis e imagináveis no meio daquele povo todo.

Olha a gente aí!

 

As pessoas que trabalham na festa são voluntárias. Os canecos de cerveja são distribuídos por mulheres que levam uns 10 canecos de cada vez e saem gritando no meio do povo pedindo espaço. Elas servem apenas as pessoas que estão sentadas nas mesas espalhadas ao redor dos galpões, mas conseguir sentar não é nada fácil.

 Dá-lhe chopp!

 

 

 

 

 

Essa festa cansa! E depois ainda tivemos que pegar o trem da volta, com um monte de bêbados, cantando alto, BEM ALTO, até Salzburg. Mesmo assim eu cochilei, de tão cansada. Quando cheguei em Salzburg, vim a pé para casa, pois o meu ap fica a 10 minutos da estação ferroviária, caminhando. E a cidade é realmente segura, dá para caminhar à noite. Beleza, hein?

Caí na cama e não contei até 2 para dormir.



Escrito por Natalia às 23h21
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Meu humor



Histórico


Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis